absenteísmo e presenteísmo

Quais as diferenças entre absenteísmo e presenteísmo? Entenda aqui!

Entender como anda a motivação e a produtividade dos colaboradores é um papel central do RH estratégico. Por isso, indicadores como o de absenteísmo e presenteísmo precisam ser acompanhados de perto.

Você conhece esses dois KPIs? A maioria dos profissionais está bastante familiarizada com a taxa de absenteísmo, mas muitos ainda não observam o presenteísmo, tendo em vista que esse dado acaba sendo mais complexo de mensurar.

Neste artigo, queremos compartilhar com você as principais diferenças desses dois conceitos do cenário corporativo. Também vamos mostrar quais são as consequências desses comportamentos e como a gestão pode reduzir esses índices. Continue a leitura e confira!

O que é absenteísmo?

Esse termo indica a ausência de algo de um espaço que deveria ocupar. No caso das empresas, nos referimos a colaboradores que faltam por algum motivo ao trabalho, justificando ou não o afastamento.

Atrasos e saídas antecipadas da organização também contam no índice de absenteísmo, afinal, são horas que o profissional deveria estar atuando em seu cargo, mas está deixando de produzir.

As causas de absenteísmo são diversas. O colaborador pode estar doente ou afastado por conta de um acidente de trabalho. Ele também pode estar com problemas pessoais e pedir uma licença ou alguns dias de folga.

Por outro lado, algumas situações de absenteísmo são provocadas por um desânimo com a atuação ou mesmo com a empresa. Assim, o profissional não se importa de chegar atrasado ou mesmo de perder o salário de um dia.

O que é presenteísmo?

Está enganado quem pensa que absenteísmo e presenteísmo são indicadores iguais. A maior diferença entre um e outro é que, enquanto na primeira situação o colaborador não está no local de trabalho, no segundo caso ele está em sua mesa ou função, mas sem produzir.

Nesses casos, o trabalhador bate ponto, entra e sai no horário correto, mas não produz o que deveria, está sempre “driblando” suas responsabilidades e apenas esperando o fim do expediente. Por isso, o presenteísmo merece atenção do RH, já que pode indicar problemas sérios no clima organizacional e no engajamento do profissional com a corporação.

Entre as causas desse quadro podemos citar um alto grau de desmotivação do colaborador, que acaba perdendo seu senso de propósito e não sente impulso para atuar com uma performance satisfatória.

O excesso de pressão também pode levar ao presenteísmo, gerando um nível de estresse tão alto que os profissionais não conseguem focar no que precisam fazer e alternam de uma tarefa para a outra sem sucesso.

A estrutura do ambiente organizacional também pode causar esse problema. Colaboradores desconfortáveis, sem equipamento adequado ou inseguros em suas funções também podem protelar tarefas ou perder a eficiência no trabalho.

Powered by Rock Convert

Quais são as consequências do absenteísmo e presenteísmo?

Altos índices de absenteísmo e presenteísmo na empresa devem servir de alerta para a gestão. Isso porque as consequências da proliferação desses comportamentos podem ser graves para o desempenho geral do negócio e indicar questões sérias na saúde corporativa.

Quando um profissional apresenta um desses problemas, o resultado negativo que é mais óbvio é a queda da produtividade da equipe. Mas imagine que vários colaboradores estejam com esses tipos de ausência. Toda a organização pode ser afetada, sem conseguir alcançar metas dentro dos prazos e se manter competitiva em tempos de crise.

Como o absenteísmo e presenteísmo podem estar relacionados com o engajamento dos talentos com a corporação, números altos desses problemas podem prever também um alto índice de rotatividade. Sem motivação e satisfação com o ambiente de trabalho e com a organização, é possível que em breve os profissionais busquem outras oportunidades no mercado e se desliguem.

Outra consequência preocupante dessas situações é que outros profissionais sejam “contaminados” pelo sentimento que afeta os colaboradores ausentes. Dessa forma, eles também vão passar a agir da mesma forma e agravar o cenário.

Como reduzir esses índices na empresa?

Encontrar maneiras de lidar com o absenteísmo e presenteísmo na empresa é fundamental para manter o negócio saudável e uma relação positiva entre a marca empregadora e os times de talentos. Mas como reduzir esses índices de forma eficaz?

Primeiro, é fundamental que o RH busque maneiras de entender as causas das ausências. Entre os caminhos para fazer isso, podemos citar:

  • distribuir pesquisas de satisfação nas equipes, como a eNPS;
  • perguntar diretamente aos colaboradores as causas de ausência ou queda de produtividade;
  • analisar a frequência de doenças e observar se podem estar sendo causadas por maus hábitos pessoais ou pelo ambiente de trabalho (estresse, gripe, problemas de coluna);
  • observar problemas no clima organizacional que podem levar à desmotivação e ao estresse.

Depois de identificar as causas do absenteísmo e presenteísmo e entender as diferenças entre esses dois comportamentos, está na hora de colocar em prática iniciativas que contribuam para reduzir esses índices.

Em casos de falta de engajamento, o RH precisa se empenhar para fortalecer a cultura da empresa, tirando ela do papel e integrando os valores ao dia a dia corporativo. É preciso dar senso de propósito e mostrar a valorização do capital humano por meio de iniciativas que tragam mais bem-estar e favoreçam uma experiência agradável para os profissionais.

Sabemos que casos de estresse, depressão, ansiedade e burnout têm sido frequentes nos espaços de trabalho. Ao identificar esses quadros em colaboradores, a organização precisa oferecer ajuda psicológica e, junto a isso, rever políticas e práticas internas que possam estar contribuindo para essas doenças.

Em situações de doenças físicas que podem estar causando absenteísmo e presenteísmo, a empresa também pode dar auxílio, oferecendo em seu pacote de benefícios um plano de saúde. Além disso, é possível instituir campanhas de qualidade de vida que fomentem o cuidado com a saúde e a prevenção de doenças.

Como você viu, mesmo que absenteísmo e presenteísmo tenham diferenças, os dois índices merecem uma atenção cuidadosa do RH. Eles precisam motivar novas estratégias de cuidado e engajamento do capital humano.

A N/Care Solutions pode ajudar sua organização a oferecer benefícios que tragam mais qualidade de vida e mostrem a valorização dos colaboradores. Entre em contato com nossa equipe e conheça nossas soluções personalizadas.

Powered by Rock Convert

Inscreve-se para receber nossas novidades!

Receba conteúdos exclusivos gratuitamente no seu e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.