Como evitar a Síndrome de Burnout nas empresas? Entenda aqui

A Síndrome de Burnout nas empresas é chamada, também, de síndrome do esgotamento profissional. É um transtorno causado pela prática excessiva de trabalho. Para chegar a este mal, o colaborador passa períodos extensos de forte pressão psicológica e física, que elevam o nível de estresse.

Burnout é uma palavra inglesa que tem como significado “queimar até o fim”. O cooperante labora de forma tão intensiva que esgota todas as suas energias do corpo e da mente, por não ter tempo de se recuperar, devido ao fluxo de trabalho.

Quer entender como evitar a Síndrome de Burnout na sua organização?

Como a Síndrome de Burnout acontece?

O mercado competitivo do momento tem feito exigências mais severas às empresas, pois os processos de trabalhos crescem com celeridade para acompanhar o mercado local e o mercado local atende às exigências do mercado internacional. Ufa! É um círculo vicioso que afeta a vida de todos e, principalmente, daqueles que estão na linha de frente, que são o capital humano da instituição.

Diante de tantas responsabilidades, cobranças de entregas rápidas e com o mínimo de erros, pressão psicológica por medo de não trabalhar com eficiência e perder o emprego, entre tantos outros níveis de estresse, têm levado ao estresse crônico, ou seja, à Síndrome de Burnout nas empresas.

Um levantamento realizado pela International Stress Management Association no Brasil, demonstrou que 72% das pessoas que estão em plena atividade se encontram, de alguma forma, estressadas e, dessa quantidade, 32% tem a Síndrome de Burnout. Há relatos de uma executiva de RH que passou por esse transtorno. Veja o que ela disse: “Não conseguia me lembrar de nada do que havia feito no dia anterior”.

Quais as consequências dessa crise?

A Síndrome de Burnout nas empresas tem causado muitos danos nas equipes e nos seus colaboradores, devido ao intenso fluxo de trabalho e inúmeras pressões, em relação a tempo, atividades etc.

Para empresas

Para que a instituição obtenha produtividade, é importante que a linha de colaboradores de forma participativa entreguem resultados de qualidade. No entanto, a Síndrome provoca maior possibilidade de erros nas atividades, baixa produtividade etc. Outro ponto negativo é que as consequências do transtorno continuam acontecendo e interferindo na empresa, até que o problema seja detectado.

Para colaboradores

Saúde mental e física são bens preciosos para as pessoas, sobretudo, quando precisam ser utilizadas no trabalho. O profissional que sofre deste mal tem sérios resultados na organização. Dentre eles, mau relacionamento com os seus pares, devido à irritabilidade provocada pelo alto índice de estresse, dificuldade em associar as ideias para tomar decisões corretas, indisposição para exercer suas atividades e outras dificuldades.

Existem programas que podem prevenir a Síndrome de Burnout?

Como a alta gestão é sabedora dessa Síndrome que tem assombrado as empresas, cabe a ela gerir programas para evitar essa adversidade na empresa. Essas medidas de prevenção podem ser tomadas no decorrer do tempo, como propósitos para implementar boas ações e beneficiar a todos os talentos que se dedicam rotineiramente para contribuir com o crescimento da empresa. Veja alguns programas de prevenção à Síndrome.

Defina objetivos alcançáveis

Como forma de prevenir a Síndrome de Burnout nas empresas, é imprescindível fazer planejamentos em que os seus objetivos sejam realizados em curto prazo. Com essa perspectiva de trabalho, os profissionais não têm a necessidade de se esgotarem com intensivas atividades para alcançarem as suas metas e as da empresa.

Ao definir objetivos atingíveis em curto prazo, há menos possibilidade de cobranças em direção aos colaboradores, pois eles podem ser conquistados com mais facilidade e rapidez. É interessante perceber que a saúde física e mental das equipes pode ser poupada, desde o planejamento — para que os grupos permaneçam sempre saudáveis, engajados, alinhados e produtivos.

Promova reuniões semanais

Uma ótima maneira de evitar a Síndrome de Burnout nas empresas é reunir o grupo de colaboradores e gestores para a apresentação de “balanço semanal”. Nessa reunião, todos são responsáveis por apontar e discutir os desafios encontrados na rotina da semana. Essa é uma excelente oportunidade, para que aqueles que se sentem sobrecarregados possam expor a situação e solicitar ao diretor de setor medidas para resolver o fato.

Afinal, oferecer qualidade de vida deve ser um diferencial que toda empresa deve ter, pois o capital humano é o que move as tarefas na organização. Portanto, durante a reunião, como líder, pergunte, demonstre boa vontade em entender as situações, ouça com atenção, seja acessível a todas as falas de cada membro da empresa e finalize deixando a esperança de que a empresa vai fazer o máximo para proporcionar as melhorias solicitadas.

Organize happy hours

Quando o happy hour parte dos líderes, o programa pode ficar ainda mais interessante. Happy hours são reuniões que acontecem entre colaboradores de uma empresa, após o horário de expediente, em bares, restaurantes ou outros lugares para um momento de bate-papo e descontração.

Reunir-se fora da empresa dá a oportunidade de conversas mais descontraídas, gargalhadas, cervejinha ou sucos e algumas brincadeiras. Essas são consideradas terapias para eliminar o estresse após um dia de muitas responsabilidades e cansaço.

Valorize o trabalho da equipe

Existe uma ação que proporciona muita felicidade a todo o ser humano, após realizar alguma atividade, que é o reconhecimento. Sempre vai haver a sensação de que estamos trabalhando para alguém, e por isso, precisamos que o nosso trabalho seja valorizado. Um gestor/líder sabe perceber o impacto que essa atitude tem diretamente nos resultados do trabalho dos colaboradores. Por isso, é importante demonstrar essa valorização, por meio de práticas e palavras.

Um profissional que se sente valorizado tem sua autoestima elevada e tem a sensação de felicidade, condecoração, gratidão, pertencimento à empresa e às equipes. Esses sentimentos diminuem o estresse e elevam os hormônios da felicidade — endorfina, dopamina, serotonina e ocitocina.

Por fim, observamos o quanto é importante conhecer, com mais profundidade, sobre a Síndrome de Burnout nas empresas. Entender melhor a doença é o primeiro passo para saber como evitá-la. Portanto, cabe aos altos gestores ficarem atentos para os sintomas que os colaboradores apresentam, como fadiga, insônia, dores musculares, sensação de fracasso e insegurança etc. Evitar essa Síndrome é uma boa estratégia, para que os profissionais entreguem melhores resultados.

Achou o artigo interessante? Então, curta as nossas redes sociais para acompanhar as nossas publicações. Estamos no Facebook, Instagran e LinkedIn!

Inscreve-se para receber nossas novidades!

Receba conteúdos exclusivos gratuitamente no seu e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.